Descubra suas pérolas em cada recomeço

Você acha que Marília Mendonça sofre pouco para escrever as músicas que escreve? Quando ficaram sabendo que Adele se separou, os comentários foram: “aguarde o próximo álbum”. O escritor Ruben Alves, por sua vez, eternizou que “ostra feliz não faz pérola”. Isso porque as ostras só produzem pérolas quando algum organismo invade seu interior e as obrigam a ativar a autodefesa para se proteger. Nesse movimento todo, adivinha? Ela faz uma joia.

Pare agora para pensar sobre a sua vida. Abra uma linha do tempo dos sofrimentos. E, por favor, não se limite ao sofrimento amoroso não. Vá fundo nas perdas de entes queridos, nas demissões de empregos, nos nãos que recebeu quando tudo o que queria era um sim.

É quase certeza de que uma angústia reapareceu aí se você já passou por isso e registrou algum sofrimento no passado. Se ele permanece, é provável que você ainda não viu saída. Mas, acredite, ela haverá de aparecer. E você, que já conseguiu ressignificar todo o processo, pode me apoiar nessa afirmação listando mentalmente as grandes conquistas que se formaram durante seus árduos processos de cura.

Todo esse caminho percorrido, nada mais é, do que um começar de novo. A gente custa a entender o fim de algumas coisas. Aquela dorzinha no peito por todos os nãos ficam batendo na porta da derrota, nos avisando constantemente que, mais uma vez, você quebrou a cara. E quer saber? Eu digo ainda bem.

Lidar com as frustrações, com aquelas sujeirinhas que entram na gente e incomodam, nos colocam em movimento. Os novos começos só chegam com novos fins. E mudar, essa grande e temida palavra, muitas vezes é forçada quando você tá lá, sofrendo.

Mas, independente do quanto você quer ou não estar vivendo isso, entenda essa difícil composição que se chama processo. Faz parte das decepções, do que o destino bota ali para você viver, das coisas que precisa aprender para recomeçar melhor todas as vezes que precisar.

Encontre sua pérola escondida em algum lugar. Deixe com que ela faça a dificuldade valer a pena. Entenda os caminhos tortuosos que te atravessaram e se permita ser feliz mesmo no sofrimento. Quando tudo passar, você vai entender que a felicidade e a tristeza são estados de espírito que podem estar com você hoje, e amanhã não mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s